quinta-feira, 30 de junho de 2011

Leia a Bíblia 5: como explicar religião para ET's

1-No tempo dos ancestrais, um homem nasceu de uma mãe virgem, sem nenhum pai biológico envolvido.
2-O mesmo homem sem pai clamou a um amigo chamado Lázaro, que já estava morto havia tempos, a ponto de cheirar mal, e Lázaro imediatamente voltou à vida.
3-O próprio homem sem pai voltou à vida depois de ficar três dias morto e enterrado. Fora condenado à morte por fazer o bem.
4-Quarenta dias depois o homem sem pai subiu ao topo de uma montanha e desapareceu no céu.
5-Se você murmurar coisas dentro de sua cabeça, o homem sem pai, e o pai dele (que também é ele mesmo), ouvirá seus pensamentos e poderá tomar providencias com relação a eles. Ele é capaz de ouvir simultaneamente o pensamento de todas as pessoas do mundo (7 bilhões de pensamentos ao mesmo tempo) e cuidar de todos.
6-Se você faz uma coisa ruim, ou uma coisa boa, o mesmo homem sem pai tudo vê, mesmo que ninguém mais veja. Você pode ser recompensado ou punido, mesmo depois de sua morte.
7-Pão e vinho, se abençoado por um padre (que precisa ter testículos), transformam-se no corpo e no sangue do homem sem pai, devendo então este ser bebido e comido em um ritual canibal por seus seguidores.

Baseado na obra de Pascal Boyer, antropólogo, autor de Religion Explained, obra na qual conclui que todas as religiões soam estranhas para aqueles que não foram criados dentro delas. Idéia que desenvolveu após debate com um proeminente teólogo de Cambridge, quando explicava como as pessoas podem acreditar cegamente em absurdos. Ele é um cristão fervoroso.

quarta-feira, 29 de junho de 2011

Maconha

Publicado na última edição do "The British Journal of Psychiatry", internacionalmente conceituado veículo da psiquiatria, resultado de recente estudo da Unifesp, demonstrando que o uso da maconha antes dos 15 anos (quando o cérebro não está totalmente amadurecido) causa prejuízos enormes na memória, reduzindo muito a capacidade de armazenamento de informações, dano que persiste mesmo após 1 mês de abstinência.
Aqueles que marcham pela maconha parecem estar desinformados. Ou simplesmente não ligam, não estão nem aí...

terça-feira, 28 de junho de 2011

Alcoólicos Anônimos: o mito


É muito fácil manter um grupo de tratamento com altas taxas de cura do alcoolismo: basta expulsar desse grupo aqueles que não conseguem se manter abstinentes. É isso o que faz o AA (Alcoólicos anônimos) vender sua imagem de sucesso. Segundo estudo recente da Unifesp, a taxa de abstinência obtida pelo tratamento no AA está em torno de 9%, contra os 35% conseguidos em tratamentos médicos, que associam medicação a psicoterapia.
 Com grande aceitação no Brasil, mas não na França, onde é considerado uma seita de caráter religioso, o AA não recorre a medicações, que considera “drogas”. Se proclamando o melhor tratamento para o alcoolismo, é uma doutrinação rígida, na qual o doente é considerado um pecador que deve aceitar um programa espiritual de cura. Fixa-se na ultrapassada idéia de que a dependência física é um desvio de caráter, não uma doença. As recaídas, vistas pela medicina como parte natural do processo de reabilitação, no AA são indícios de fracasso individual; neste difícil momento, no qual o dependente mais necessita de compreensão e apoio, ele se sente excluído, um “mau exemplo”, desistindo de se tratar. Já ouvi de uma mãe que o pior lugar para enviar seu filho alcoolista fora o AA, pois lá “ele só encontrou outros alcoólatras que falam sobre beber o tempo inteiro”.

Os palestrantes do AA, antes de ser abnegados e altruístas voluntários interessados na recuperação do próximo, mais me parecem sádicos expectadores da desgraça alheia.  

Leia mais:  http://www.uniad.org.br/index.php?option=com_content&view=article&id=8184:grupo-dos-alcoolicos-anonimos-tem-a-sua-eficacia-contestada&catid=29:dependencia-quimica-noticias&Itemid=94

segunda-feira, 27 de junho de 2011

Escolha sua marcha: para Jesus, pela Maconha ou pelos Gays

Assisti com curiosidade o comportamento manifestado nas passeatas da última semana. Nunca vi tanta gente desocupada, sem ter o que fazer reunida. Claro que viver é desconfortável, difícil e trabalhoso. Por isso mesmo as pessoas se apegam a artifícios variados, a fim de aliviar a angústia vital. E cada um descobre uma maneira. Uns se intoxicam de drogas psicotrópicas como a maconha. O que mais me chama a atenção nos usuários desta, é a constante negação de seus males, o que todo dia confirmo na prática clínica. Os maconheiros tem a estranha tendência a se considerar superiores aos evangélicos, acusando-os de ser incultos e idiotas pagadores de dízimos a picaretas. Os crentes, que acreditam em contos infantis, adorando entidades mitológicas fantásticas, achando-se “escolhidos” abominam os usuários de drogas e os homossexuais, alardeando que não aceitaram Jesus, por isso vão arder eternamente no inferno, aos cuidados de Satanás. Os gays, alegam que o bom é fazer sexo, que tudo é permitido, seja lá como for, com homem, mulher, animal, vegetal ou mineral; e que a religião nada mais é do que outro tipo de droga, que afeta a faculdade de pensamento lúcido, do mesmo jeito que a maconha, embora muitos também sejam chegados na erva, outros na Igreja Neopentecostal. Pois é: tem também aqueles que são homossexuais, drogados e crentes.
Só comprovando minha teoria: cada louco com a sua mania, e eu com a minha... fiquei em casa, sem marchar com ninguém, em retiro e isolamento, tentando purificar meus pensamentos, rezando pelo melhor entendimento e harmonia entre os homens, apesar de suas diferenças.

terça-feira, 21 de junho de 2011

Pacientes que não tive 22: Natalie (não sei do que...)

"Tem uma hora na vida de toda mulher em que ela precisa decidir se vai ser feliz ou vai ser magra. Eu decidi ser magra. E nem paladar tenho mais".
Afirmação de imensa e doentia sabedoria atribuída à paciente de Déborah Secco na novela Insensato Coração, da Rede Globo.

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Pacientes que não tive 21: Marco Feliciano

Deputado Federal (PSC-SP) e Pastor, afirmou, via Twitter, no dia 31/03 que “Africanos descendem de um ancestral amaldiçoado por Noé... a maldição que Noé lança sobre seu neto, canaã, respinga sobre continente africano, dai a fome, pestes, doenças, guerras étnicas!”, O pastor afirmou também que não é homofóbico e declarou. “Bora cristãos! Mostremos nossa união e nossa força. Retuitem isso: Amamos os homossexuais, mas abominamos suas práticas promíscuas!”.

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Elvis Presley não morreu!

Artistas geniais como Cazuza e Noel Rosa, que tão cedo morreram me fazem pensar sempre que nunca mais teremos o prazer de sermos encantados por suas composições. Mais uma vez, eu estava errado. Meus amigos espíritas me esclareceram que Irineu Gasparetto, filho da famosa Zíbia Gasparetto, também herdou o dom da mediunidade materna, mas com aspectos musicais. Ele realiza shows de “psicogravações”, não de sua autoria, mas sim de artistas falecidos, entre os quais John Lennon, Cazuza, Elvis Presley, Vinícius de Moraes, e muitos outros, em “participações póstumas”, numa relação que chega a 65 artistas renomados, nos ultimos 30 anos. Os shows são incríveis. Não precisam de ensaios, pois as composições são inéditas, realizadas na hora pelas “entidades espirituais amigas”. Nunca entendi direito como os músicos conseguem acompanhar o cantor, dado o desconhecimento prévio das composições. Preciso estudar mais para entender, espero chegar lá. De qualquer forma os ingressos cobrados são mais baratos que os dos artistas originais, e para os fãs é um prato cheio. Já pensou ouvir Elvis Presley apresentando composições inéditas? Gasparetto já gravou 7 CDs, vendeu 12 mil cópias, e está faturando bem, com a ajuda dos espíritos músicos. Visite o site:  http://www.entremediuns.com.br/   , compre seu ingresso, assista a seu artista falecido predileto. Se você é daqueles que não entendem porquê são cobrados ingressos em nome dos desencarnados, tenha sua resposta em: http://www.entremediuns.com.br/2011/03/por-que-inscricao-para-o-entremediuns-e.html

quarta-feira, 8 de junho de 2011

O clube das esposas obedientes

Ummu Atirah tem 22 anos, é recém-casada e acredita que conhece o segredo de um casamento feliz: obedecer a seu marido e assegurar a satisfação sexual dele.
Ummu e cerca de 800 outras muçulmanas na Malásia fazem parte do "Clube das Esposas Obedientes". Lançado no sábado, o clube diz que pode sanar males como a prostituição e o divórcio, ensinando as mulheres a ser submissas e manter seus maridos felizes na cama.

"O islã nos impõe ser obedientes a nossos maridos. O que meu marido disser devo fazer. Se eu não o fizer feliz, será pecado", afirma Ummu. Rohayah Mohamad, uma das fundadoras do clube, rebate: "O sexo é tabu na sociedade asiática. Nós o temos ignorado em nossos casamentos, mas tudo depende do sexo. Uma boa esposa é uma boa trabalhadora sexual. O que há de errado em ser uma prostituta para seu marido?".
Fonte:
http://www1.folha.uol.com.br/fsp/mundo/ft0706201112.htm

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Confesse seus pecados pela internet


iPad, perdoa-me porque pequei.
O iPad, o produto eletrônico mais bem-sucedido da história, abriu uma nova era no mundo da tecnologia. O tablet da Apple, entre inúmeras outras tarefas, tem um aplicativo que permite ao usuário confessar seus pecados. Ao custo de US$1,99, é possível navegar entre os 10 mandamentos e encontrar onde melhor se enquadram seus pecados. “Confissão: um Aplicativo Católico Romano”, aprovado pelo papa Bento 16, promove um exame individual de consciência em seus usuários, orientando os pecadores no caminho da salvação, tendo, segundo seus fabricantes, trazido de volta à Igreja várias almas perdidas pela internet. E, para quem está preocupado se alguém vai desrespeitar o sétimo mandamento (não roubarás), o aplicativo permite que o usuário coloque uma senha para que seus pecados não deixem o confessionário eletrônico. Não perca mais tempo. Esta maravilha pode ser adquirida através do link:
http://www.littleiapps.com/