sexta-feira, 29 de julho de 2011

O sucesso da Homeopatia

Uma vez que a homeopatia é uma prática não reconhecida pela ciência, como explicar seu sucesso entre os leigos? A psicologia mais básica é capaz de entender esse fenômeno. Quem procura um médico, está, basicamente a procura de alívio para seu sofrimento. Isso se consegue com:
1º-Conhecimento técnico. Espera-se do médico, que conheça ciências como anatomia, fisiologia, patologia, farmacologia, entre outras. Espera-se que ele domine o conhecimento sobre o funcionamento do organismo, os mecanismos das doenças, bem como as maneiras de tratá-las, os medicamentos e outras terapias.
2º-Acolhimento. O paciente espera ser visto como um ser humano, num momento de fragilidade, quer ter seu sofrimento reconhecido e legitamado. Espera compreensão, conforto, esperança. Quer ser assegurado de sua melhora, por uma suposta autoridade no assunto.
Alguns médicos tem muito conhecimento técnico necessário para tratar doenças. Nem todos sabem como lidar bem com pessoas, principalmente pessoas aflitas, com medo, inseguras, o que é uma falha, mas algo comum, uma vez que nós, médicos, estamos mais acostumados com a presença do sofrimento e morte em nossa rotina. Alguns são por demais objetivos, parecendo rudes ou frios. Homeopatas são profissionais de saúde que, compensam a falta de conhecimento técnico, com excesso de atenção, carinho e empatia. São profissionais que demoram em suas consultas, desenvolvem entrevistas prolongadas, aparentam se interessar por detalhes da vida dos seus pacientes, cativam a empatia, instilam confiança. Isso pode ser o suficiente para pessoas que não estão realmente doentes, mas carentes de atenção, afeto. Que são situações muito comuns na prática clínica, não requerem muito conhecimento técnico, mas sim tranquilização, acolhimento e orientação. Quando o paciente estiver realmente doente, se o homeopata tiver algum conhecimento para reconhecer que existe um problema, e se o paciente tiver sorte, será encaminhado para um médico de verdade. Ou então teremos a combinação perfeita entre um paciente carente de atenção com um médico carente de competência técnica.  

quinta-feira, 28 de julho de 2011

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Homeopatia, a farsa

Conversar com um homeopata convicto me traz o mesmo desconforto que conversar com um religioso fanático.
A homeopatia é uma prática pseudocientífica, um resquício medieval, que antecedeu a prática do método científico. A ciência moderna busca o conhecimento, submetendo-o a testes eficazes (duplo-cegos, randomizados, multicêntricos), e permanece sempre aberta à dúvida e aos questionamentos, o que leva a seu contínuo aprimoramento. Com o desenvolvimento do método científico, a alquimia deu origem à química moderna. Sem esse método, a “medicina” homeopática se sustenta, na fé e convicção irracionalmente bizarra de seus seguidores, sem evoluir, de maneira estática, como um dogma.
Samuel Hahnemann, no séc. XVII, numa época que a medicina usava sangrias e purgantes, não se sabe o porque, teve a estranha idéia de que, quanto mais diluídas as substancias, maior seu efeito curativo. Desenvolveu o processo de “dinamização” dos medicamentos, diluições sucessivas que despertariam “propriedades latentes” que atuariam na “força vital”, uma “energia espiritual” negativa, que atrairia os “miasmas” causadores de doenças. Para ser exato, em uma diluição de 30X seria necessário beber 7.874 galões [30 m³ ou 30.000 litros] da solução para se esperar encontrar apenas uma única molécula de medicamento. Os modernos homeopatas concordam que realmente não há nenhuma molécula de medicamento em seus remédios, mas que o líquido “se lembra" da substância após o processo de diluição. Quando questionados como uma molécula inexistente interage químicamente, os homeopatas alegam que o método não é químico, mas sim físico, pela “memória da àgua”. Um processo físico que os próprios físicos desconhecem.
Um grupo de belgas, realizou uma conferência de imprensa na qual céticos tentaram cometer suicídio coletivo tomando enormes quantidades de veneno preparadas por diluições que seguiam o método homeopático. Ninguém passou mal.
O método científico também garante que a homeopatia é ineficaz: Em agosto de 2005, a revista científica The Lancet publicou uma metanálise de 110 experimentos homeopáticos placebo-controlados e 110 experimentos médicos convencionais, baseados no "Programa para Avaliação de Medicinas Alternativas " do Governo da Suiça. No artigo os pesquisadores apresentam sua conclusão de que afinal "os efeitos clínicos da homeopatia são nada mais que efeitos placebo". (Ref:  Are the clinical effects of homoeopathy placebo effects? Comparative study of placebo-controlled trials of homoeopathy and allopathy, Lancet 366 (9487): 726–732)
Se a homeopatia não funciona, e os homeopatas estão pouco se importando com isso, como explicar o sucesso dessa prática irracional entre o público leigo? Isso será abordado em breve...

terça-feira, 26 de julho de 2011

O Homem é sempre o culpado

O que aconteceu realmente naquele quarto, além dos dois, ninguém saberá. Mas...o que nós sabemos?
Dominique Strauss-Kahn (DSK) é um homem com uma trajetória de respeito. Advogado, economista, doutor pela Universidade de Paris. Professor universitário e político francês. Várias vezes Ministro, reeleito três vezes para a Assembleia Nacional, Diretor do FMI, era considerado como possível candidato à Presidencia da França, em 2012. É um homem, então provavelmente culpado. Vai ser irremediavelmente prejudicado pela acusação contra ele. Tem muito a perder, nada a ganhar. Ele, acusado, se retrai.

O nome da mulher não é conhecido, nem será lembrado. Ela é uma refugiada africana, muçulmana e negra. Recentemente se descobriu que já mentiu antes a respeito de supostos abusos sexuais, para conseguir asilo  nos EUA, e trabalhar como camareira. Ela falou ao telefone com o namorado, um presidiário condenado por tráfico de drogas, dizendo que descobrira uma forma de ganhar muito dinheiro. Ela é mulher, então provavelmente está falando a verdade. Tem muito (dinheiro e fama) a ganhar, nada a perder. Ela acusa e chora.

O homem é o bicho-papão. O lobo-mau que só quer sexo. Naturalmente o vilão, culpado, insensível e egoísta. A mulher, coitadinha, a vítima indefesa, frágil, inocente.
Alguém já ouviu essa estória antes???

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Medicina Alternativa: o sucesso do charlatão


O termo “Medicina” deriva do latim, com significado de “arte da cura”. A prática da medicina utiliza ferramentas derivadas de diversas áreas do conhecimento, aplicando-as na busca da saúde. Na minha visão, a medicina hoje é resultado dos avanços de várias ciências como biologia, física, química e matemática. Sou intolerante com práticas derivadas de outras fontes, ditas “alternativas”. As ciências progridem devido a um conjunto de práticas que se submetem ao suplício dos testes, que são controlados, de maneira a comprovar sua eficácia. Ou é verdade que um medicamento funciona ou não é. Não se admite meia-verdade, e é este o objetivo dos testes. A medicina alternativa se constitui de práticas que não podem ser testadas, se recusam a ser testadas, ou são invariavelmente reprovadas nos testes. Se testes científicos refinados do tipo duplo-cego, controlados, randomizados e multicêntricos comprovarem que uma prática funciona, ela deixa de ser “alternativa” e passa a fazer parte da medicina “científica”. Eu cuido da vida de pessoas. Nessa prática, abomino conhecimentos derivados de outras fontes, que não sejam a ciência. Tenho horror a astrologia, rituais de rezas ou novenas (como tratamento, fique claro), medicina “oriental” (por acaso alguém já ouviu falar em “matemática oriental” onde 2+2 é “melhor” do que 4?), florais de Bach, fadas, duendes, acupuntura, homeopatia, terapia de vidas passadas, gnomos, unicórnios, etc. O mundo está cheio de picaretas.

Quando os oráculos do raio-X, da biópsia, da tomografia já deram seu veredicto de que a esperança é mínima, chegou a hora deles, dos abutres e dos charlatões. É aí que eles encontram seu nicho, pois a esperança é um produto vendável e altamente lucrativo; quanto maior o desespero, mais se necessita de esperança, e maior será a sua nefasta colheita. Essa é a origem do sucesso dos “alternativos”: desespero, inconformismo e desinformação.

sábado, 23 de julho de 2011

Pacientes que não tive 23: o motorista do Porsche assassino


No dia 9 de julho, Marcelo Malvino, engenheiro de 36 anos, acelerou o Porsche que dirigia na rua Tabapuã, até a velocidade de 150 Km/hora, atingindo o veículo dirigido por Cintia Santos, matando-a na hora. Do local do acidente, ligou para seu advogado, repetindo: “acabaram com meu carro!”. Em recente entrevista à Folha de São Paulo (23/07), o engenheiro, em sua defesa, afirmou:

“Graças a Deus eu tive um bom exemplo, meu pai sempre trabalhou. Trabalhei, ganhei dinheiro, compro o que eu quiser com ele. Meu problema é porque meu carro é um Porsche, de 500 mil reais, que eu acho lindo, bacana, gostei desde criança. Se eu tivesse comprado um apartamento com esse dinheiro, seria considerado normal. Estou sendo acusado da morte de uma pessoa. Se eu tivesse morrido, seria acusado de suicídio? Acordei no hospital, onde estava com o peito roxo e tive de costurar a orelha... Não sou bandido. O farol abriu, eu saí um pouco mais rápido, o farol da frente estava verde, eu passei. Não cometi nenhum ato de irresponsabilidade. Tudo tem um porquê, que a gente tem que aceitar. No acidente, ela morreu. Com certeza isso estava no plano de Deus. Deus quis me mostrar alguma coisa.”

Fico pensando se as pessoas que acreditam em Deus, a família de Cíntia, e os religiosos que tanto me criticam concordam com ele...

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Parabéns, Dr. Mauricio

Agradeço as recentes manifestações de carinho e apreço por parte de meus leitores. Sei que vocês me amam. Muito obrigado ao Abade João, do Mosteiro. Agradeço ao Monsenhor Julio L. pela lembrança, bem como ao carinho e orações do Padre Marcelo R. Muito obrigado ao espírito Kalunga pela lembrança psicografada, ela já chegou a mim, por meio de nossos guias espirituais mentores. Graças a Deus continuo com saúde, servindo a Ele através de meu ofício de médico, incansável na promoção da saúde e na luta contra os preconceitos e desentendimentos entre os homens. Deus tem sido um pai para mim.
Agradeço também a meus fiéis seguidores, que continuam firmes apesar de nossas eventuais diferenças de opinião, de minhas fraquezas e meus incontáveis defeitos. Estou procurando estudar mais, evoluir. Obrigado à Sue Ellen, minha seguidora número um. Agradeço Maria Betânia por sua paciência comigo. Muito obrigado, Milena, LUZ, Monica G., Tina, Angela Fick, Simone, Psicanalisarte, Michele, Fabio Bezerril, ao “genicologista” Carlos G Massunoto  , Veruska, Mundo Cruel,  e a todos os anônimos que não tem coragem de dizer o nome quando me xingam, mas não deixam de me ler, pois secretamente me admiram.

Agradeço às manifestações das únicas ONGs de machos que eu conheço: Al-qaeda e PCC. Obrigado ao MST e à pastoral do menor. Compreendo aqueles que não tiveram tempo de me ligar como Edir Macedo, Bispa Sônia, apóstolo Hernandes e missionário RR. Soares, que estavam muito ocupados contando o dinheiro recebido do dízimo.
Lamento avisar tão em cima da hora para Débora Lyra, que não poderei ir vê-la hoje, pois vou jantar com mamãe, mas que não fique triste pois daqui dois dias outra irá ocupar seu posto de Miss Brasil, então teremos mais tempo para nós.
Parabéns, pelo menos hoje eu mereço, pelo meu aniversário.

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Deus, o Monstro de Espaguete Voador


Pastafarianismo:
Religião que tem crescido muito no mundo. Fundada em 2005, por Bobby Henderson, em protesto contra a decisão do estado de Kansas, que propõe o ensino do criacionismo bíblico (crença em Adão e Eva como origem da humanidade) nas escolas, como alternativa à biologia e ao evolucionismo científico. O Pastafarianismo constitui-se em uma religião plenamente válida, equiparável a qualquer outra, sendo e devendo ser reconhecida e tratada com tal. Encontram-se nela as mesmas características marcantes e determinantes de qualquer outra religião: um conjunto estruturado de crenças, ritos, tomo sagrado, milhares de seguidores ao redor do globo, etc.. Nestes termos, não deve perante a lei - pelo menos em estados laicos - sofrer nenhuma discriminação, gozando inclusive da isenção de impostos relativos imposto predial associado aos seus templos de reuniões, igual faz-se às demais, aqui no Brasil.
Esta religião acredita que o mundo foi criado pelo Monstro de Espaguete Voador (Flying Spaghetti Monster- FSM), ser invisível e indetectável, formado por espaguete e almôndegas, orbitando no espaço sideral. Seus crentes acreditam num paraíso onde a cerveja é abundante e as mulheres bonitas fazem striptease. Também crêem num inferno, onde a cerveja é quente, sem álcool, e as mulheres são todas feias. O FSM testa a fé dos pastafarianos fazendo as coisas parecerem mais velhas do que elas verdadeiramente são. Por exemplo, os fósseis de dinossauros teriam sido deliberadamente escondidos sob a terra com o objetivo de enganar a humanidade, pondo em prova sua fé na existência de seu Deus, o único, o Deus vivo, o glorioso Monstro do Espaguete Voador.
Em Carta Aberta ao Conselho de Educação do Kansas, Henderson explica como ele e muitos outros acreditam que o universo foi criado pelo FSM. Que Ele criou tudo o que vemos e tudo o que sentimos. E por isso requer ao governo que esta religião seja ensinada nas escolas, como acontece com o criacionismo bíblico. Segundo ele: “Alguns acham isso difícil de acreditar, então talvez seja proveitoso contar-lhes um pouco mais sobre nossas crenças. Nós temos evidência de que o Monstro de Espaguete Voador criou o universo. Nenhum de nós, claro, estava lá para ver isso, mas temos relatos escritos sobre isso. Nós temos vários extensos volumes explicando todos os detalhes do Seu poder. Também, vocês devem estar surpresos de ouvir que existem 10 milhões de nós, e aumentando. Nós temos a tendência de sermos muito secretos, pois muitas pessoas afirmam que nossas crenças não são substancialmente baseadas por evidência observável. O que essas pessoas não entendem é que Ele construiu o mundo para que pensássemos que a Terra é mais velha do que realmente é...” ”... o que nossos cientistas não percebem é que toda vez que eles fazem uma medição, o Monstro de Espaguete Voador estará lá mudando os resultados com seu Apêndice Macarrônico. Nós temos vários textos que descrevem detalhadamente como isso é possível e as razões por que Ele faz isso. Obviamente, Ele é invisível e pode passar através de matéria ordinária com facilidade.”
Para maiores detalhes, consulte: http://www.venganza.org/about/

terça-feira, 19 de julho de 2011

O Homem Perfeito: Epílogo (finalmente, ufa!!!)

Chega ao fim a Epopéia do "Homem Perfeito", análise acurada do pensamento masculino feita pelo consagrado cineasta e escritor. Vamos estudar este último tópico. Não é para qualquer um. Requer muita disposição para encarar a dura realidade. Sugiro às pessoas sonhadoras e românticas, apegadas a sonhos e ilusões que interrompam a leitura por aqui, não passem adiante...  (vcs foram avisadas, depois não reclamem!)

"Esse tópico não é para as esposas, é só para as solteiras e amantes.
Esqueçam de uma vez por todas esse negócio de que homem não gosta de mulher fácil. Homem adora mulher fácil. Se 'der' de prima então, é o máximo.Todo homem sabe que não existe mulher santa. Se ela está se fazendo de difícil ele parte para outra. A oferta é muito maior do que a procura. O mercado está cheio de mulher gostosa. O que homem não gosta é de mulher que liga no dia seguinte. Isso não é ser fácil, é ser problemática (mulher problema). Ou, como se diz na gíria, é pepino puro. O fato de você não ligar para o homem e ele gostar de você não quer dizer que foi por você se fazer de difícil, mas sim por você não representar ameaça para ele.Ele vai ficar com tanta simpatia por você que você pode até conseguir fisgá-lo e roubá-lo da mulher. Ele vai começar a se envolver sem perceber. Vai começar a te procurar. Se ele não te procurar, era porque ele só queria aquilo mesmo. Parta para outro e deixe esse de stand by. Não vá se vingar, você só piora a situação e não lucra nada com isso. Não se sinta usada, você também fez uso do corpo dele – faz parte do jogo; guarde como um momento bom de sua vida.

90% dos homens não querem nada sério.Os 10% restantes estão momentaneamente cansados da vida de balada ou estão ficando com má fama por não estarem casados ou enamorados; por isso procuram casamento. Portanto, são máximas as chances do homem mentir em quase tudo que te fala no primeiro encontro (ele só quer te comer, sempre). Não seja idiota, aproveite o momento, finja que acredita que ele está apaixonado, dê logo para ele (e corra o risco de fisgá-lo) ou então nem saia com ele. Fazer doce só agrava a situação. Estamos em 2007 e não em 1957. Esqueça os conselhos da sua avó, os tempos são outros.

Para ser uma boa esposa e para ter um casamento pelo resto da vida faça o seguinte:Tente achar o homem perfeito, dê espaço para ele.Não o sufoque. Ele precisa de um tempo para sua satisfação. Seja uma boa esposa, mantenha-se bonita, malhe, tenha uma profissão (não seja dona-de-casa), seja independente e mantenha o clima legal em casa. Nada de sufocos, de 'conversar sobre a relação', de ficar mexendo no celular dele, de ficar apertando o cerco etc. Você pode até criar 'muros' para ele, mas crie muros invisíveis e não muito altos. Se ele perceber ou ficar sem saída, vai se sentir ameaçado e o casamento vai começar a ruir.

Se você está revoltada por este texto, aqui vai um conselho: vá tomar uma água e volte para ler com o espírito desarmado. Se revoltar com o que está escrito não vai resolver nada em sua vida. Acreditar que o que está aqui é mentira ou exagero pode ser uma boa técnica (iludir-se faz parte da vida, se você é dessas, boa sorte!). Mas tudo é a pura verdade. Seu marido/noivo/namorado te ama, tenha certeza, senão não estaria com você, mas trair é como um remédio; um lubrificante para o motor do carro. Isso é científico. O homem que você deve buscar para ser feliz é o homem perfeito. Diferente disso, ou é crente, ou gay ou tem algum trauma (e na maioria dos casos vão ser pobres). O que você procura pode ser impossível de achar, então, procure algo que você pode achar e seja feliz ao invés de passar a vida inteira procurando algo indefectível que você nunca vai encontrar. Espero ter ajudado em alguma coisa."
Texto de Arnaldo Jabor

segunda-feira, 18 de julho de 2011

O Homem Perfeito: Parte 03

Esse texto do Arnaldo Jabor está fazendo muito sucesso. Algumas mulheres estão muito incomodadas, pois não conseguem aceitar a vida como é. Outras, mais sábias, estão quietinhas, aproveitando essa oportunidade única que o autor oferece de conhecer como os homens realmente pensam, mas nunca admitem, e aprender com ele. É um ato de coragem do autor, falar a dolorosa verdade. Vamos continuar nosso estudo da psicologia do homem, lembrando que a melhor parte ainda está por vir...
O homem Perfeito, por Arnaldo Jabor, parte 03:

"Se você busca o homem perfeito, pode continuar vendo novela das seis. Eles não existem nesse conceito que você imagina. Os homens perfeitos de hoje são aqueles bem desenvolvidos profissionalmente, que traem esporadicamente (uma vez a cada dois meses, por exemplo), mas que respeitam a mulher, ou seja, não gastam o dinheiro da família com amantes, não constituem outra família, não traem muitas vezes, não mantêm relações várias vezes com a mesma mulher (para não criar vínculos) e, sobretudo, são muuuuuito discretos: não deixam a esposa e nem ninguém da sua relação, como amigas, familiares saberem.
Só, e somente só, um amigo ou outro dele deve saber, faz parte do prazer do homem contar vantagem sexual. Pegar e não falar para os amigos é pior do que não pegar. As traições do homem perfeito geralmente são numa escapolida numa boite, ou com uma garota de programa (usando camisinha e sem fazer sexo oral nela), ou mesmo com uma mulher casada de passagem por sua cidade. O homem perfeito nunca trai com mulheres solteiras. Elas são causadoras de problemas. Isso remete ao próximo tópico... "

domingo, 17 de julho de 2011

O Homem Perfeito: Parte 02

Continuo postando o curioso texto de Arnaldo Jabor. Gostaria de lembrar aos leitores que o texto a seguir não é meu, não se refere a  pessoas conhecidas, muito embora qualquer um teóricamente poderia se identificar com as questões discutidas, não tenho culpa disso.
Boa leitura.
Continuando com "O Homem Perfeito", parte 02:

"A mulher se realiza satisfazendo o desejo maternal, com a segurança de ter uma família estruturada e saudável, com um bom homem ao lado que a proteja e lhe dê carinho. Se você cercar seu homem (tipo, mulher que é sócia do marido na empresa), o cara não dá um passo no dia-a-dia (sem ela) você vai sufocá-lo de tal forma que ele pode até não ter espaço para lhe trair, mas ou seu casamento vai durar pouco, ele vai ser gordo (vai buscar a fuga na comida) e vai ser pobre (por que não vai ter a cabeça tranqüila para se desenvolver profissionalmente (vai ser um cara sem ambição e sem futuro).

Não tente mudar para seu homem ser fiel. Não adianta. Silicone, curso de dança sensual, se vestir de enfermeira etc... Nada disso vai adiantar. É lógico que quanto mais largada você for, menor a vontade do homem de ficar com você e maior as chances do divórcio. Se perfeição adiantasse, Julia Roberts não tinha casado três vezes. Até Gisele Bündchen foi largada por Di Caprio. Não é você que vai ser diferente (mas é bom não desanimar e sempre dar aquela malhadinha).

O segredo é dar espaço para o homem viajar nos seus desejos (na maioria das vezes, quando ele não está sufocado pela mulher, ele nem chega a trair, fica só nas paqueras, (troca de olhares). Finja que não sabe que ele dá umas pegadas por fora. Isso é o segredo para um bom casamento. Deixe ele se distrair, todos precisam de lazer."

sábado, 16 de julho de 2011

O Homem Perfeito: 01

Tenho comentado muito sobre o comportamento feminino, e isso levou a pedidos de leitores que me acompanham a postar informações a respeito do universo dos homens. Sugiro então a leitura das palavras de Arnaldo Jabor:

"Não existe homem fiel. Você já pode ter ouvido isso algumas vezes, mas afirmo com propriedade. Não é desabafo. É palavra de homem que conhece muitos homens e que conhecem, por sua vez, muitos homens. Nenhum homem é fiel, mas pode estar fiel (ou porque está apaixonado (algo que não dura muito tempo - no máximo alguns meses - nem se iluda) ou porque está cercado por todos os lados (veremos adiante que não adianta cercá-lo (isso vai se voltar contra você)..A única exceção é o crente extremamente convicto.Se você quer um homem que seja fiel, procure um crente daqueles bitolados, mas agüente as outras conseqüências.

Não desanime. O homem é capaz de te trair e de te amar ao mesmo tempo. A traição do homem é hormonal, efêmera, para satisfazer a lascívia. Não é como a da mulher. Mulher tem que admirar para trair; ter algum envolvimento. O homem só precisa de uma banda. A mulher precisa de um motivo para trair, o homem precisa de uma mulher.

Não fique desencantada com a vida por isso. A traição tem seu lado positivo. Até digo, é um mal necessário. O cara que fica cercado, sem trair, é infeliz no casamento, seu desempenho sexual diminui (isso mesmo, o desempenho com a esposa diminui), ele fica mal da cabeça. Entenda de uma vez por todas: homens e mulheres são diferentes. Se quiser alguém que pense como você, vire lésbica (várias já fizeram isso e deu certo), ou case com um gay enrustido que precisa de uma mulher para se enquadrar no modelo social. Todo ser humano busca a felicidade, a realização. E a realização nada mais é do que a sensação de prazer (isso é química, está tudo no cérebro)."
 

sexta-feira, 15 de julho de 2011

A Lanchonete do Infarto


Chega de ser politicamente correto. Detesto hábitos e comidas saudáveis. Odeio verduras, fibras, bagaços e caroços em geral. Sou sedentário, preguiçoso e adoro um hambúrguer calórico, açúcar e gorduras trans. Por isso fiquei feliz com a possibilidade de vir ao Brasil uma filial da Lanchonete do Infarto ( a americana Heart Attack Grill). Criada pelo Dr. Zon, autoproclamado “médico” não reconhecido pela Associação Americana de Medicina, que circula em seu  restaurante de avental e estetoscópio, checando a satisfação entre seus clientes. Nessa lanchonete assassina, porém honesta, os gordos podem se deliciar com um “Cheese Infarto”, ou um “Coronária Entupida Grill”. É o paraíso da comilança inconseqüente. Simulando um hospital, os pedidos são “prescrições”, servidos por “enfermeiras”. Clientes gordos, acima de 160 kg não pagam. Quem conseguir comer um “Quadruple Bypass Burguer”, com 1 Kg de carne e 8.000 calorias, é levado ao carro em cadeira de rodas. Lá não existem refrigerantes diet. As batatas são fritas em banha de porco, e pode-se fumar cigarros sem filtro. É o sonho dos gordos honestos, o pesadelo das coronárias indefesas. Seu slogan é: “O sabor pelo qual vale à pena morrer!”

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Mesmo, o maníaco dos elevadores e a bagunça dos plugues de tomadas brasileiros


Eu tenho medo do Mesmo. Ele ainda não foi preso, mas parece que o número de vítimas cresce a cada dia. Tanto assim que uma lei municipal foi criada para tentar contê-lo. Não existe uma única porta de elevador que não ostente o aviso para tomar cuidado com ele. “Antes de entrar no elevador, verifique se o Mesmo encontra-se parado neste andar”. Se ele estiver por perto, não se arrisque: fuja!
Se um sujeito é incapaz de ver se o elevador está no lugar, seria capaz de ver essa estúpida placa? Dá até a impressão que se o cara cair no poço do elevador, estará cometendo um crime, descumprindo a lei. Esse é mais um exemplo da capacidade criativa de nossos legisladores. Quem ganha com isso é o cunhado de algum vereador, que fabrica as plaquinhas e fica milionário, rindo do povo. Como o inútil kit de primeiros socorros obrigatório nos carros anos atrás, ou a famigerada bagunça dos plugues de tomadas atual. Esse governo com estúpidas tendências anti-americanas obriga todos os lares a viverem verdadeiro calvário com seus aparelhos elétricos. Existem diversos tipos diferentes de plugues. Tentei comprar adaptadores no último fim de semana e fui informado na loja que eles foram recolhidos e sua venda proibida. O Brasil poderia adotar o padrão americano, com vantagens para todo mundo. Mas os adoradores de Fidel Castro, improdutivos como ele, priorizam seus próprios umbigos. Clicando na figura, você conseguirá ver que os padrões europeu e americano, são utilizados em 150 países, por 57% da população mundial. O padrão brasileiro é utilizado apenas em um país, tupiniquim. Quem sabe, se Cuba um dia tiver eletricidade nas casas, adotará o padrão do governo petista.
E o povo, impotente,continua à mercê de Mesmo, o terrível maníaco dos elevadores...

quarta-feira, 13 de julho de 2011

Mulher: companheira de vida


"É melhor você ter uma mulher engraçada do que linda, que sempre te acompanha nas festas, adora uma cerveja, gosta de futebol, prefere andar de chinelo e vestidinho, ou então calça jeans desbotada e camiseta básica, faz academia quando dá, come carne, é simpática, não liga pra grana, só quer uma vida tranqüila e saudável, é desencanada e adora dar risada.
Do que ter uma mulher perfeitinha, que não curte nada, se veste feito um manequim de vitrine, nunca toma porre e só sabe contar até quinze, que é até onde chega a sequência de bíceps e tríceps.

Legal mesmo é mulher de verdade. E daí se ela tem celulite? O senso de humor compensa.
Pode ter uns quilinhos a mais, mas é uma ótima companheira. Pode até ser meio mal educada quando você larga a cueca no meio da sala, mas e daí? Porque celulite, gordurinhas e desorganização têm solução. Mas ainda não criaram um remédio pra futilidade!
E não se esqueça...Mulher bonita demais e melancia grande, ninguém come sozinho!!"


(texto de Arnaldo Jabor, para continuar pensando...)

terça-feira, 12 de julho de 2011

Mulher: Objeto Sexual

Humildemente confesso que, quando penso a sério em mulher, muitas vezes penso nela como objeto (de prazer). E, no fundo, elas sentem falta disso. Não só na alma como na pele. Na falta dessa forma de amor, elas ressecam como pêssegos velhos. Mofam como casas desabitadas. Falam sozinhas.
Hoje em dia, devemos cultivar maus hábitos por razões de sanidade mental. Tenho algumas desconfianças que traem meus males do espírito.Desconfio barbaramente de gente que anda de bicicleta para salvar o mundo. Outra coisa insuportável é quem toma banho com pouca água para salvar o planeta.
Mas, falando sério, desconfio de homens que não pensam em mulheres como objeto. Pior, são uns bobos, porque, entre quatro paredes, elas adoram ser nossos objetos e na realidade sofrem, porque a maioria dos caras hoje virou "mulherzinha" de tão frouxos que são. Pergunto filosoficamente: como achar uma mulher gostosa sem pensar nela como objeto? A pior forma de solidão a que se pode condenar uma mulher é a solidão de não fazê-la, de vez em quando, de objeto. Todo homem (normal) gosta de pensar em mulher como objeto.
Na falta deles, por pura falta de opção, aí começa esse papinho de que é "superlegal ser lésbica". Muito desse papinho "progressista" é conversa fiada para esconder fracassos afetivos, a mais velha experiência humana.
E o pior é que quase todo mundo tem medo de dizer a verdade: uma das formas mais profundas de amor à mulher é fazer delas objeto.
(texto para pensar; do filósofo Luis Felipe Pondé)

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Manual Merck: informações médicas (confiáveis)

A imensa oferta de informação na internet, grande parte dela puro lixo, dificulta, para o leigo, a obtenção de dados de fonte confiável.Com relação à saude e medicina, sugiro o site:     http://www.msdonline.com.br/pacientes/manual_merck/paginas/manual_merck.aspx
Onde encontramos interessantes explicações sobre o funcionamento dos órgãos e os mecanismos das doenças, com belas imagens didáticas. Há também um "tradutor" de termos médicos, que pode ajudar na hora de ler bulas de medicamentos.

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Lésbicas de Cristo

A luta de minha vida para que as pessoas se entendam, melhor a si próprias, e melhor entre si, foi estimulada pelas passeatas das últimas semanas, como já disse. Encontrei um ótimo exemplo de harmonia localizado na av. São João, 1600, em São Paulo. Lá, a pregadora evangélica Lana Holder é a prova cabal do poder curador de Deus na vida dos que nele crêem. Após lutar por anos contra sua natureza homossexual, participando de Campanhas de Libertação, mortificando a carne com jejuns, subidas e descidas de montanhas, rituais de quebra de maldição, processos de cura interior, terapias de vidas passadas e regressão ao útero materno; depois de ser rejeitada em diversas igrejas, ela encontrou a solução: abriu sua própria Igreja Evangélica, a “Comunidade Cidade de Refúgio”. Separou-se do incômodo marido, do filho, e passou a viver alegremente com sua companheira, a também pastora Rosania Rocha. É sabido que ainda sofrem algum preconceito por parte de intolerantes pastores de Igrejas rivais, que as acusam de criar um lugar de culto a Satanás, uma filial de Sodoma e Gomorra, ao que elas respondem: “Nossa Igreja é de Cristo e todos aqueles feridos pela intolerância são bem-vindos”. Palmas a elas.
Existe, é claro, quem discorde, como:
http://cirozibordi.blogspot.com/2011/06/que-saibam-as-fundadoras-da-comunidade.html